Feeds:
Posts
Comentários

Archive for julho \13\UTC 2011

Há quem afirme que “o Twitter é a última chance de o ser humano dar certo como civilização” (do recém lançado livro de Rosana Hermann, Um passarinho me contou – relatos de uma viciada em Twitter, leitura altamente recomendada para que já tuita e para quem ainda vai tuitar). Depois que postei esta frase da querida Rosana no twitter recebi muitas respostas de apoio mas também muita discordância. Para muitos há um exagero em esperar tanto de uma ferramenta da internet.

Pessoalmente, tendo a concordar com a frase da Rosana. Há algo muito inovador e animador acontecendo no Planeta após a introdução das redes sociais através das novas ferramentas digitais. E o Twitter por sua dinâmica, rapidez e abrangência parece-me uma ferramenta privilegiada para alavancar projetos sociais. E para tal vou aqui relatar três experiências que vivenciei desde de que entrei para o Twitter (no Twitter sabemos exatamente nossa data de nascimento por lá, no meu caso dia 20/06/2011, de modo que acabo de completar 2 anos na twittosfera, e desde então já postei mais de 80 mil tweets, é dizer uma média de 100 posts diários; levando-se em conta que geralmente meus tweets incluem um link – para música, vídeos, blogs e, principalmente textos – vocês podem ter uma idéia de quanta informação já troquei na rede!!!)

A primeira experiência foi o lançamento após poucos meses da minha entrada no twitter do movimento ETC – Encontro de Twitteiros Culturais. Contei nesta iniciativa inicialmente com outros dois twitteiros de Sampa, Ricardo Costa (editor do Publishnews) e Sérgio Miguez (editor da Revista da Livraria Cultura). Qual o ponto de partida? A percepção nítida de que àquela altura em 2009 já estávamos congregando um número considerável de twitteiros com um propósito claramente cultural, é dizer promover através do twitter iniciativas culturais. O manifesto do ETC então publicado afirmava:

Twittamos e Retwittamos horas ao dia, somos tudo pela cultura no twitter, ofertamos a nenhum custo todo tipo de dica cultural, programação, notícias, intrigas, polêmicas, pesquisas, lamentos, emoções, resultados de buscas, poesias, memórias, flagrantes, músicas. A toda hora de qualquer canto do planeta. Vídeos falam com imagens, leitura sim, lemos aqui e nos livros e espalhamos a benção do vírus da leitura (José Mindlin) e claro, por último mas em primeiro lugar: relacionamento!! (http://www.etcbrasil.com.br/sobre/manifesto/ )

O movimento cresceu rapidamente pelo Brasil. Hoje ETC’s acontecem em 19 cidades em 14 Estados. Twitteiros culturais reúnem-se me livrarias, cafés, museus, centros culturais e realizam ao vivo debates sobre temas relacionados ao papel cultural do twitter. Trocam experiências, estreitam relacionamentos, aperfeiçoam estratégias para melhor atuação nas redes.

E na rede tudo acaba se encaixando. Pouco após o lançamento dos ETC’s surge uma segunda ação coletiva no twitter que tive a honra e oportunidade de iniciar. Aproximando-se o final de 2009 (meu primeiro fim de ano como twitteiro) percebo que cresce no Twitter o movimento #DOEUMLIVRONONATAL (uma hashtag – etiqueta no Twitter – que mal apareceu e já atingiu os Trend Topics Brasil – assunto mais comentado em determinado momento no Twitter nacional). Após alguns dias tuitando conjuntamente com a outros twitteiros acabei recebendo o convite de associar esta campanha à campanha de fim de ano de uma grande rede de farmácias. Assim aquilo que era inicialmente uma corrente de conscientização através da postagem de tweets, transforma-se numa grande mobilização nacional que na passagem de 2009 para 2010 e de 2010 para 2011 arrecadou mais de 180 mil livros em cada final do ano!! Aqui os nomes de Laura Furquim Werneck Xavier e Heber Dias, dois mineiros, devem ser lembrados pois partiu deles a idéia da campanha no Twitter.

Finalmente um relato que mostra também o papel do Twitter num caso mais particular. Por volta de abril de 2010 eu participei de uma série de debates na Biblioteca São Paulo (ex-Carandiru). O tema A Biblioteca do Futuro. Eu, além de mediar as mesas, também aproveitei, obviamente, para tuitar as falas e assim acabei conhecendo o jovem Paulo Toledo, presidente da ONG Unidos da Doze, da periferia de SP (Parque Dorotéia, Cidade Ademar, fronteira de SP com Diadema), que oferece clínica de futebol para crianças e jovens carentes. Pelo twitter durante uma das palestra na Biblioteca Paulo Toledo relata o sonho de construir uma sede para sua ONG e nela instalar uma Biblioteca para aliarmos Futebol com Leitura. Fazendo a história curta, em janeiro de 2011 no aniversário de Sampa, a rádio CBN promove evento especial comemorativo no Pátio do Colégio arrecadando livros para a OHG, e, em fevereiro, inauguramos a sede com sua Biblioteca, levando uma caravana de alguns twitteiros que participaram do movimento que apoio e viabilizou a iniciativa da Unidos.

São exemplos concretos que mostram claramente que os projetos socais avançam em nosso país e que o twitter tem papel essencial nestas ações exatamente por ser uma grande esperança como agregador das pessoas que ainda acreditam no Planeta Terra e na possibilidade de nele constituirmos uma civilização voltada para a promoção da vida em geral e humana em especial. Twitter não é um si a solução, mas sem dúvida grande ferramenta para quem quer alavancar projetos sociais.

José Luiz Goldfarb [@jlgoldfarb no twitter]
http://lattes.cnpq.br/1023793876897710

Anúncios

Read Full Post »