Feeds:
Posts
Comentários

Archive for the ‘Data Comemorativa’ Category

Por Vanessa Medeiros Acras, nutricionista do Centro de Recuperação e Educação Nutricional – Vila Mariana, organização que integra a Rede Nossas Crianças da Fundação Abrinq – Save the Children

No dia 31 de agosto, é comemorado o dia do nutricionista. Esse profissional vem ganhando mais espaço e abrangência na sua atuação, pois é cada vez mais constante a necessidade deste nas diversas áreas de saúde e alimentação.

O Nutricionista exerce um papel fundamental na vida em sociedade, contribuindo para melhoria na saúde do indivíduo e da coletividade. Ele interpreta fatores culturais, biológicos e sociais, a fim de melhorar a saúde e a qualidade de vida das pessoas.

No CREN – Centro de Recuperação e Educação Nutricional, os nutricionistas atuam em diferentes áreas como ambulatório, hospital-dia e comunidade, no tratamento de crianças e adolescentes com subnutrição, sobrepeso e obesidade e suas famílias, principalmente aquelas que se encontram em dificuldades socioeconômicas nas comunidades de São Paulo.

Os nutricionistas do CREN entendem que existem outros aspectos a serem considerados no tratamento de uma criança com desvio nutricional, que esta situação não é definida tão somente por questões alimentares, e o atendimento nutricional não se limita à ingestão, qualidade e quantidade de alimentos e nutrientes. São considerados também os aspectos psicossociais, os fatores emocionais, o ambiente em que vivem e os relacionamentos dessas famílias.

Essa visão global sobre os indivíduos permite um olhar mais profundo e abrangente da realidade, a identificação de seus patrimônios e não somente de suas carências o que faz com que direta ou indiretamente as pessoas atendidas tenham não somente sua saúde beneficiada, mas sejam sujeitos de transformações em suas famílias e comunidades.

O trabalho envolve intervenções em saúde e ações educativas, como oficinas de educação nutricional e visitas domiciliares. Nessas ações são sempre considerando as reais necessidades da criança e sua família, assim a intervenção se torna mais eficiente e os resultados duradouros.

Dessa forma, o profissional nutricionista do CREN tem como objetivo além de melhorar o estado nutricional e condição de saúde das crianças e adolescentes atendidos, proporcionar a estes e seus familiares, a descoberta da esperança, que é possível sim, enfrentar as dificuldades e superá-las, promovendo melhorias em todos os aspectos de suas vidas.

Anúncios

Read Full Post »

A partir desta segunda-feira (1º de agosto), celebra-se a Semana Mundial da Amamentação. Pelos próximos sete dias, países em todo o mundo vão reforçar o alerta para a importância do aleitamento materno.

Os bebês alimentados com leite materno têm menos doenças e sofrem menos desnutrição que os bebês alimentados com mamadeira. Se todos os bebês fossem alimentados exclusivamente com leite materno durante os primeiros 6 meses de vida, seria possível evitar a morte de muitas crianças no mundo todo.

O leite materno é o leite mais adequado, protege a criança contra infecções e alergias. Se a criança estiver crescendo bem ela não necessita de nenhum outro alimento, nem mesmo de água até o 6 meses. Portanto, o aleitamento deve ser incentivado.

Geralmente, no inicio da amamentação o leite é clarinho, as vezes até transparente, dando a impressão de que não irá satisfazer as necessidades do bebê. Entretanto, este é o leite inicial, chamado de colostro. A mãe deve beber muita água ou líquidos em geral e colocar seu bebe para sugar o peito a cada 2 ou 3 horas e a produção do leite vai aumentando gradualmente.

De acordo com o Art. 396 da Consolidação das Leis do Trabalho (CLT), para amamentar o próprio filho, até que este complete 6 (seis) meses de idade, a mulher terá direito, durante a jornada de trabalho, a 2 (dois) descansos especiais, de meia hora cada um.

Vantagens do aleitamento

Para o bebê
Protege contra diarréia e infecção de ouvido.
Diminui o risco de alergias.
Ele terá menos cáries nos dentes.
Previne problemas de fala.
A criança cresce mais sadia.

Para a mãe
O útero volta mais rapidamente ao seu tamanho normal.
O sangramento após o parto diminui.
A chance de ter câncer de mama no futuro é menor.
Aproxima você do seu bebê e este se sente querido e seguro

Para a família
O Leite materno não custa nada.
É limpo e não contém micróbios.
Já vem pronto e está na temperatura certa

Armazenamento do leite materno
O leite materno pode ser armazenado:
Fora da geladeira – 6 horas
Geladeira – 24 horas
Freezer – 20 dias
Pasteurizado – 6 meses

O leite materno armazenado deverá ser aquecido em banho-maria, Oferecer através de colherzinhas, copinhos ou conta-gotas. Não é indicado mamadeiras ou chuquinhas pois os bebês perdem a vontade de mamar no seio da mãe se forem acostumados a sugar outro tipo de bico que não o do seio da mãe (mamadeiras são mais fáceis, requerem menos esforço).

Tabela Nutricional
Leite Materno (p/ 100 g)
Calorias 69,56 kcal
Proteínas 1,03 g
Lipídios 4,38 g
Glicídios 6,89 g
Colesterol 13,9 mg
Fibras 0 g
Cálcio 32,2 mg
Fósforo 13,7 mg
Magnésio 3,4 mg
Ferro 0,03 mg
Sódio 16,9 mg
Potássio 51,2 mg

Origem dos dados: USDA 1107 – site da Unifesp

Fonte da pesquisa: site UNIFESP – http://www.unifesp.br

Read Full Post »

Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes

Este dia foi instituído pela Lei Federal 9.970/2000. A data marca o crime bárbaro que chocou o país em 18 de maio de 1973, em Vitória–ES, e ficou conhecido como o “Crime Araceli”. Esse era o nome de uma menina de apenas oito anos de idade, que foi raptada, drogada, estuprada, morta e carbonizada por jovens de classe média alta. Esse crime, apesar de sua natureza hedionda, até hoje está impune. A intenção do 18 de maio é destacar a data para mobilizar e convocar toda a sociedade a participar dessa luta e proteger nossas crianças e adolescentes.

Conheça a programação que acontece nesta semana:

Maio – ação permanente – Diadema/SP
Campanha incentiva denúncias pelo Disque 100 – A organização Lar Escola Jêsue Frantz, conveniada ao Programa Nossas Crianças, divulga campanha para somar esforços no combate à exploração sexual de crianças e adolescentes e divulgar o serviço do Disque 100, número nacional de denúncias.

16/05 – Rio de Janeiro
20h30min – Apresentação do espetáculo teatro/documento – Sete Sentimentos Capitais: corpos e Cidades, pela Companhia Ensaio Aberto. Local: Av. Rodrigues Alves, Cais do Porto, Armazém da Utopia, Rio de Janeiro (RJ). A apresentação do dia 16/05 é para convidados. A peça estará em cartaz nos dias 14 e 15, no mesmo local, para o público em geral. Entrada gratuita.

17/05 – Rio de Janeiro
09h – Oficina com representantes das áreas de responsabilidade social das empresas signatárias da Declaração de Compromisso Corporativo no Enfrentamento da Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes, com a presença da Secretária Nacional Carmen Silveira de Oliveira na abertura. Local: Sede do Sistema Firjan, Av. Graça Aranha, nº 1, Auditório 2ª andar, Centro, Rio de Janeiro (RJ).
10h – II Seminário “Tecendo a Rede de Proteção”, com a Conferência Magna realizada pela Ministra Maria do Rosário, com o tema: “O Enfrentamento da Violência Sexual na Construção da Política Nacional de Direitos da Criança e do Adolescente e do Plano Decenal”.
Local: Auditório do BNDES, Av. Chile, 100, Centro, Rio de Janeiro (RJ).
11h – Lançamento do Livro dos 20 anos do ECA, seguido de debate com a presença da secretária nacional, Carmen Silveira. Local: PUC, Rio de Janeiro (RJ).
14h – Abertura da “Semana de Sensibilização contra a Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes na Cidade Rio de Janeiro”, organizada pela Prefeitura do Rio de Janeiro, com participação da Ministra Maria do Rosário, do Conselho Nacional dos Direitos da Criança e do Adolescente (Conanda), da Prefeitura do Rio de Janeiro e do Secretário Municipal Rodrigo Bethlem Fernandes. Aberto ao público. Local: Largo da Carioca, Rio de Janeiro (RJ).
20h30 – Show do movimento Infância Livre de Abuso e Exploração Sexual, com a presença de grandes nomes da cultura brasileira. Local: Teatro Municipal do Rio de Janeiro (RJ).

18/05 – São Vicente/SP
Na manhã de 18 de maio, o Centro Camará de Pesquisa e Apoio à Infância e Adolescência convida você para uma sessão de cinema no Encontro18 de maio: das Vulnerabilidades à Participação. O documentário “Estamira”, do diretor Marcos Prado, será exibido no Cine Roxy Brisamar. Ao final do encontro será realizado um debate em torno de questões tais como: saúde mental, arte, convivência e resistência na adversidade.

18/05 – Brasília/DF

Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual contra Crianças e Adolescentes
11h30 – I Encontro Nacional de Experiências de Tomada de Depoimento Especial de Crianças e Adolescentes no Judiciário Brasileiro, com a presença da Rainha Silvia e com participação da Ministra Maria do Rosário. Local: STF, Praça dos Três Poderes, Brasília-DF.
14h – Solenidade no Palácio do Planalto para a entrega do Prêmio Neide Castanha, lançamento da Matriz Intersetorial de Enfrentamento à Exploração Sexual contra Crianças e Adolescentes e encaminhamento ao Governo Federal, pelo Comitê Nacional, do Plano Nacional de Enfrentamento da Violência Sexual contra Crianças e Adolescentes revisado. Participação da Ministra Maria do Rosário, autoridades da área e parceiros da Comissão Intersetorial de Enfrentamento da Violência Sexual contra Crianças e Adolescentes.
Local: Auditório do Anexo I do Palácio do Planalto, Brasília (DF).
14h às 18h – Atividade de Mobilização contra a Violência Sexual de Crianças e Adolescentes com a Caravana Siga Bem Criança. Cerca de 1300 crianças estarão reunidas para participação em oficinas e apresentações artísticas. Local: Esplanada dos Ministérios (Gramado em frente ao Museu Nacional).

18/05 – São Paulo/SP (membro da Rede Não Bata, Eduque SP)
A organização Obra Social Sta. Clara e S.Francisco de Assis, da Rede Nossas Crianças e da Rede Não Bata Eduque, como parte das ações programadas para a Semana de Prevenção à Violência Doméstica, de 18 a 26 de maio, promoverá a Entrega de Flores para Famílias nas saídas da Obra Social e do Colégio Franscarmo, que foram confeccionadas em oficina de artes com recicláveis. Também promoverá a sensibilização das crianças sobre o dia do enfrentamento.

18/05 – São Paulo/SP (membro da Rede Não Bata, Eduque SP)
O Círculo dos Trabalhadores de Vila Prudente, organização participante da Rede Nossas Crianças e da Rede Não Bata Eduque, promoverá uma mobilização na Praça Padre Damião, na Vila Prudente para reflexão sobre a data.

19/05 – Brasília/DF
09h30 – “Seminário sobre Experiências de Legislação contra Castigos Corporais”, com participação da Ministra Maria do Rosário na abertura. Organização: SDH/PR, Embaixada da Suécia, Save the Children e Comissão de Direitos Humanos da Câmara dos Deputados.
Local: Plenário 1 do Anexo II da Câmara dos Deputados, Brasília (DF).

19/05 – São Paulo/SP
Fórum no Instituto Sedes – CNRV. Participação de organizações da Rede Não Bata Eduque e dos Pólos de Prevenção

20/05 – São Paulo/SP (membro da Rede Não Bata, Eduque SP)
A organização Obra Social Sta. Clara e S.Francisco de Assis, da Rede Nossas Crianças e da Rede Não Bata Eduque, como parte das ações programadas para a Semana de Prevenção à Violência Doméstica, de 18 a 26 de maio, promoverá a confecção de cartazes para levar na Caminhada pela Paz que acontecerá em 21/05.

21/05 – São Paulo/SP (membro da Rede Não Bata, Eduque SP)
A organização Obra Social Sta. Clara e S.Francisco de Assis, da Rede Nossas Crianças e da Rede Não Bata Eduque, como parte das ações programadas para a Semana de Prevenção à Violência Doméstica, de 18 a 26 de maio, promoverá a Caminhada pela Paz.

Read Full Post »

Confira a coluna de Cristiane Rogerio publicada na revista CRESCER

Não sou eu quem está criando a ideia. Ela nasceu no Instituto Ecofuturo, que mobilizou o país e transformou o dia 12 de outubro como o Dia Nacional da Leitura

Em 2008, fui convidada por um grande amigo que fiz por causa da literatura infantil – o jornalista Leandro Nomura – para participar de uma linda cerimônia no prédio da Fiesp, que era o início de uma importante campanha promovida pelo Instituto Ecofuturo. Era 12 de outubro e nascia ali o Dia Nacional da Leitura.

Quem gosta de literatura infantil sempre adora conhecer outros, digamos, adeptos. A gente fica conversando como se fosse uma causa. Não, uma causa, não. Uma paixão. Aqui na CRESCER descobri que ela ainda vivia em mim. Mesmo tendo tantos problemas na adolescência que me fizeram ir para outros locais longe da biblioteca, eu sempre tive a paixão pelos livros. Toda a Bienal eu me envolvia mais nas seções para crianças e comprava um outro e outro, como A Fantástica Fábrica de Chocolate, do genial Roald Dahl. Depois de meus primeiros meses aqui, ficou claro: eu poderia, sim, me dedicar aos livros infantis todos os dias e, como vocês sabem, é o que venho fazendo desde então.

Instituir um dia para leitura me soa como homenagem. Porque campanha mesmo temos que fazer TODOS OS DIAS. E como campanha carrega sempre um peso, de algo que só se faz com muita luta, quero novamente dizer a vocês o principal motivo de eu insistir tanto com vocês para que leiam com seus filhos: é bom. É gostoso. Faz bem para a alma. Faz bem para a vida. Marca. Identifica. Faz a gente suspirar. Respirar melhor. Nos encontrar com nós mesmos. Desencadeia conversas.

Bem, e se foi institucionalizado bem no Dia das Crianças, que tal a gente esquecer de pensar somente nos presentes e garantir o dia para uma hora de leitura? De uma leitura gostosa, que aconteça em família, que aconteça na sala, na cozinha, no meio do parque. Que seja contada em voz alta, que divirta, que emocione. Que represente um encontro. Um encontro da leitura com a criança. No dia delas. Mas deixa eu te contar um segredo, o segredo que é mote do Ecofuturo e de CRESCER: todo dia é dia de ler.

Veja mais em http://www.dianacionaldaleitura.com.br

Read Full Post »

Por Amélia Bampi, técnica da área de Educação da Fundação Abrinq

 

Há 20 anos a Fundação Abrinq desenvolve um trabalho para dirimir os graves déficits sociais relacionados à infância e adolescência brasileira, criando e desenvolvendo programas e projetos sociais, convocando a sociedade, organizações sociais e empresas a participarem de forma mais ativa e coletiva, somando esforços com o poder público na formulação e implementação de políticas e ações efetivas e eficazes em prol das crianças e adolescentes.

Por considerar a educação, adicionada e articulada a outras políticas sociais, essencial para o desenvolvimento da criança e do adolescente, a Fundação Abrinq contribui por meio de programas e projetos para que o direito à educação seja efetivamente cumprido. Por isso, dos 15 programas e projetos desenvolvidos este ano, 8 são da área da educação e incluem a educação infantil, essencial para o cuidado e estímulo que as crianças precisam nos primeiros anos de vida.  Todas as ações são pautadas em práticas sistemáticas de monitoramento e avaliação.

Acredita e considera a educação uma estratégia fundamental na superação da pobreza, na redução da desigualdade social e na garantia da cidadania. Na área da Educação, os projetos se consolidaram trabalhando diversas temáticas voltadas à Primeira Infância e outros projetos unem-se a este.

O cenário atual indica que ainda há muito a avançar. O Brasil ainda apresenta indicadores preocupantes em relação à educação que o deixa atrás de vizinhos sul-americanos, isso sem citar os países desenvolvidos. No que se referem à alfabetização, os índices ainda são alarmantes, 7% da população brasileira que tem 15 anos ou mais é analfabeta, 21% tem noções básicas de leitura, e a quantidade de pessoas capazes de ler e compreender apenas textos de baixa complexidade chega a 47%.  Além destes problemas o mais gritante é a falta de acesso e a melhoria da qualidade do atendimento em creches, direito que historicamente vem sendo negado às crianças e suas famílias, evidenciados pelos dados de que, somente, 18,1% dos 10,9 mil crianças têm este atendimento.
 
“E, nessa direção, a discussão sobre concepções, limites, potencialidades e o fortalecimento das ações e políticas educacionais, bem como, a sinalização de perspectivas que garanta educação de qualidade para todos propiciará os marcos para a construção de um novo plano nacional de educação” (documento-referência CONAE 2010). Ao superar estes desafios e conseguir construir e transitar por esses caminhos, certamente, o Brasil estará mais preparado para o futuro.

O tema central da Conferência Nacional de Educação (CONAE), que aconteceu em Brasília de 28 de março a 1º de abril, foi a regulamentação de um Sistema Nacional Articulado de Educação, (O sistema nacional articulado passou a ser matéria constitucional no ano passado, com a aprovação da Emenda nº 59) e deve ser levado em conta pelo MEC para a elaboração do novo Plano Nacional de Educação (PNE). Os planos de outras esferas – municipais estaduais e distrital – também devem aprofundar o regime de colaboração entre os entes federados.

A CONAE – no que diz respeito ao compromisso com recursos aprovou a adoção do Custo Aluno Qualidade (CAQ) como eixo norteador do sistema a ser constituído: “essa política, ancorada na perspectiva do CAQ, deve fortalecer o relacionamento entre os órgãos normativos, permitindo equivalência nas diretrizes próprias de valorização dos/das profissionais do ensino, em todas suas necessidades”, diz o texto aprovado na plenária final. (O documento final com a sistematização das propostas ainda não está disponível).
 
E para concluir, a transcrição do texto aprovado na plenária final da CONAE/2010 que deve ser norteador para uma Educação de Qualidade:
“Parágrafo 33, Emenda I, 95, aprovada: O sucesso da regulamentação do regime de colaboração e a efetivação do Sistema Nacional Articulado de Educação dependem da superação do modelo de responsabilidades administrativas restritivas às redes de ensino. Desse modo, de forma cooperativa, colaborativa e não competitiva, a União, Estados, Distrito Federal e Municípios devem agir em conjunto para enfrentar desafios constitucionais de todas as etapas e modalidades da educação nacional, bem como regular o ensino provado. Portanto, os planos de educação, em todos os seus âmbitos (municipal, estadual, distrital, federal) devem conter obrigatoriamente diretrizes, metas e estratégias de ação que garantam o acesso à educação de qualidade desde a creche até a pós-graduação.”

Os próximos 5 anos, a Fundação Abrinq passa pelo aprofundamento das estratégias de parceria em todos os níveis, na participação em rede, buscando ampliar o alcance de programas e contribuir com maior relevância na formulação de políticas públicas de educação que assegurem:

*O acesso das crianças da Educação Infantil;
*Acesso e qualidade do Ensino Fundamental;
*E, uma política de acesso e permanência dos adolescentes no Ensino Médio

ESTE É O DESAFIO!
E a Fundação Abrinq acredita que está preparada para enfrentá-lo.

Read Full Post »

Foto: Pedro Rubens

O Dia Nacional do Livro Infantil foi escolhido pelo então presidente Fernando Henrique Cardoso, em 2002, em homenagem ao escritor brasileiro José Bento Monteiro Lobato. Monteiro Lobato nasceu em 18 de abril de 1882 e foi o criador da literatura infantil no Brasil. Autor de inesquecíveis histórias infantis, entre elas O Sítio do Pica-pau Amarelo, cujos personagens Dona Benta, Visconde de Sabugosa, Pedrinho, Narizinho e Emília, marcaram a história da literatura infantil.

O livro faz toda a diferença na formação de uma criança. Embora estejamos na era da informática, as histórias infantis fazem a criançada viajar num mundo de fantásticas aventuras e encantam todas as idades.

O QUE FAZEMOS

Projeto Mudando a História – uma inicativa da Fundação Abrinq-Save the Children e da Nokia

Contribui com o desenvolvimento das capacidades leitoras em crianças e jovens, a partir da ação do jovem, considerando-o um agente de intervenção e transformações sociais positivas.

O projeto faz parte do programa Make a Connection, criado em abril de 2000, a partir da cooperação entre a International Youth Foundation e a Nokia.

Estudantes de escolas públicas e particulares, jovens de organizações não-governamentais de 13 a 18 anos de idade, são capacitados para atuarem como mediadores de leitura junto às crianças que frequentam creches, escolas de educação infantil ou instituições de atendimento direto à infância, em Manaus.

Fonte: Portoweb e Comunicação Fundação Abrinq

Read Full Post »